la noire - jogo playstation 3 investigacao criminal - Retro Games

PlayStation 3  >>  Jogos  
#6446 - la noire - jogo playstation 3 investigacao criminal













Valor: 49,90
Contato: Ver Telefone

Visitas:747
Estado: Não Informado
Localidade: Brasil - SP - Jau
Aceita Troca: Não
Original: Sim
Possui Caixa: Sim
Possui Manual: Sim

Fazer uma pergunta ao vendedor  
Nome: *

E-mail: *

Telefone:

Pergunta: *


    



Detalhe do anúncio
descrição do anúnciol.a. noire - game ps3 - enviamos e-sedex l.a. noirejogo para playstation 3novo e lacrado brilhante passadoa rockstar assumiu um grande desafio ao anunciar l.a noire: provar que não fabrica apenas clones de gta, como muitas pessoas pensam. na verdade, a desconfiança é tão grande que, mesmo antes de ver o jogo, alguns indivíduos já o acusavam de ser um "gta com os lados invertidos" só por ouvir o nome da produtora envolvido no projeto. ficou a cargo da team bondi limpar essa imagem, coisa que fez com maestria. falando de modo simples, essas implicncias não poderiam estar mais erradas. l.a noire é diferente de gta do mesmo modo que beatles é diferente de justin bieber. em resumo, caso não tenha entendido: as semelhanças são mínimas, se não inexistentes. os dois são sucesso e têm vários fãs, e pára aí. o que os compõe, o que os torna o que são, os elementos chave e o conceito andam por caminhos totalmente separados, coisa que, por sua vez, acaba tendo efeitos tão bons quanto ruins. uma história bem contadano jogo assumimos o papel de cole phelps, um policial que serviu na segunda guerra mundial e tem sérios conflitos internos. você começa sua carreira como um simples tira da lapd (los angeles police department, ou departamento de polícia de los angeles), mas não demora muito para que esteja resolvendo casos que envolvem homicídios, tráfico de drogas, sequestros e até mesmo conspirações inimagináveis que sobem até o governo. e, como você já deve ter percebido pelos vídeos lançados, o grande foco aqui é a história, que toma conta de praticamente o jogo inteiro. no início todas as ocorrências parecem simples: suspeitos separados, crimes separados. depois de um tempo, no entanto, elas começam a se unir para formar um perigo maior, resultando nos melhores e mais memoráveis momentos de l.a noire. afinal, em qual outro jogo você tem a chance de fazer perseguições por telhados, casas e construções desmoronando ou pegar o assassino do lendário caso da dália negra, que continua sem solução até hoje? o roteiro é inteligente, e a forma como crimes aparentemente pequenos se unem em algo cada vez maior, numa espécie de bola de neve, acaba sendo genial.no intervalo entre os casos o jogo mostra pequenos flashbacks de cole na segunda guerra mundial. a história do personagem, assim como sua rivalidade com kelso, vai pouco a pouco se detalhando. a nova captura de movimentos fez um grande trabalho aqui, ajudando a tornar o elenco real o bastante ao ponto de você criar um certo vínculo com os personagens. eles são humanos, eles parecem humanos, e suas personalidades e modos poderiam ser vistos em qualquer pessoa da vida real. os traços fantásticos criam algo único nesse quesito. seria tolice, porém, deixar de lado o fato de que os suspeitos são óbvios no começo. tirando um ou outro caso, nada vai te pegar de surpresa e todo mundo pode ser descoberto em pouco tempo. e, como eu disse lá em cima, o foco na história é realmente muito grande. se você não gosta de sentar e assistir aos vídeos, quase que como à um filme, seria esperto deixar o jogo de lado e procurar por uma experiência que faça mais o seu estilo, caso contrário a única coisa que poderá extrair daqui é decepção e tédio. é preciso paciência, mas tudo se compensa com o final surpreendente e, de certa forma, triste. olha a mentira!eu já expressei isso no segundo parágrafo, mas prefiro deixar claro: o jogo não tem nenhuma semelhança com gta em seu gameplay. você tem uma cidade aberta, mas não pode destruí-la, tampouco matar pessoas (afinal, você é um policial). você tem uma arma, mas não pode tirá-la do bolso na hora que quiser para cometer uma chacina e não, você não pode pegar helicópteros super poderosos e sair bombardeando a pobre los angeles. esse é um ponto bom ou ruim, cabe a você decidir. o que você pode fazer é procurar pistas e solucionar crimes. sempre que você pega um caso, a primeira ação a tomar é dirigir até o local do ocorrido. chegando lá, começa a busca por qualquer objeto - qualquer mesmo - que possa te levar ao possível assassino ou motivo do assassinato. depois, você vai até os suspeitos e faz um interrogatório, usando sua intuição para descobrir se estão falando a verdade ou mentindo. começando pela parte das pistas, não existe muita dificuldade em achá-las. o jogo roda quase que automaticamente: você só precisa andar pela cena do crime até seu controle vibrar, então apertar a e observar o objeto. não há necessidade para procurar direito, pois ele mesmo te indica o que pode ser relevante e o que não.depois de coletar evidência o suficiente vem o interrogatório. aqui é onde a motionscan entra em cena. você observa o rosto do acusado e escolhe uma pergunta. enquanto ele responde, é preciso prestar atenção e ficar atento para cada detalhe: uma simples olhadinha para o lado pode indicar uma mentira, e errar pode fazer toda a diferença no rumo dos acontecimentos, resultando na prisão do cara errado. após a resposta você tem três opções: acreditar no sujeito, ficar em dúvida ou apontar uma mentira. neste último caso, você precisa usar sua evidência para provar, com fatos, que ele não está falando a verdade. essa parte do gameplay se torna especialmente interessante perto do final da partida, onde o desafio é grande e as chances de errar também. em alguns casos o criminoso se entrega logo após um bom questionamento mas, em outros, ele sai em disparada e é seu trabalho perseguí-lo à pé ou de carro. são momentos divertidos porém, depois de algum tempo, acabam se tornando repetitivos. algumas pessoas - que nem são culpadas - correm sem motivo algum, o que, certas vezes, dá a impressão de algo forçado, colocado lá apenas para adicionar um momento de ação ao ritmo parado das investigações. essa repetição se torna mais irritante nas missões secundárias, que sempre - ou quase sempre - são apenas de tiroteio e fugas de carro, sem nada de mais para adicionar. e são 40, ainda por cima, então... é, você entendeu a idéia.essa é basicamente a linha que você vai seguir durante toda a campanha: investigar, interrogar, perseguir/lutar e achar o culpado. ele nunca muda de sistema, e só não chega a ser completamente ruim porque a história emenda cada parte desse ciclo e é interessante quase que à todo momento. e sim, o mapa é simplesmente gigantesco - o maior de todos, de longe -, mas a graça fica meio de fora quando você não tem total liberdade para tomar controle das ruas e as missões secundárias são sempre a mesma coisa. achar novos lugares, coletar jornais e carros secretos é legal, mas o enredo é a grande cereja do bolo, e depois que ele acaba é provável que você deixe l.a noire de lado.o bom é que, até lá, um longo tempo já terá passado. as missões são incrivelmente grandes, sendo que algumas até passam da 1 hora de duração. são 21 casos ao todo, então é uma excelente quantidade de gameplay para você que gosta de apreciar uma boa história. os caçadores de bugs ficarão tristes em saber que, até a parte em que pude ver, cole phelps não sofre quase nenhum neste jogo. tive uma corrida tranquila e sem imprevistos, coisa rara considerando que gta: san andreas era um dos jogos mais "bugados" que eu já vi, e gta iv compartilhava alguns momentos igualmente esquisitos. o combate corpo-a-corpo teve melhorias, também, ficando mais fluído e com alguns novos movimentos. continua não sendo nenhuma revolução até onde a pancadaria vai, mas funciona bem. mais real que big brothera maior propaganda e, consequentemente, grande fator responsável pelas vendas e o interesse de muitos no jogo é a nova tecnologia usada para criar expressões faciais perfeitas. ela é tudo o que parecia nos trailers e muito mais: cada personagem tem jeitos únicos e rostos únicos, e a realidade de todos eles chega a ser surpreendente. foi uma decisão certeira porque, além de tornar a história mais interessante e ajudar na jogatina, ela também acaba fazendo l.a noire algo único na atual geração, um novo marco que vai muito além daquelas bocas que mal se abrem e olhos que mal se mexem, como estamos acostumados a ver. o nível de detalhes também é algo para se contemplar. eu sei que falo isso em toda análise mas, desta vez, o trabalho realmente foi de primeira. eu não vivi em 1940 para saber, mas aposto com um pouco de certeza que a cidade foi muito bem recriada, assim como seus costumes e locais de nome. os carros são de época, o objetos são de época, as aparências dos personagens também e, mais do que apenas divertir, ele acaba ensinando algumas coisas a quem joga. até partes mínimas foram bem polidas, como a mão de phelps, assustadoramente detalhada. e, caso queira uma experiência ainda mais refinada, por que não jogar em preto e branco? todo esse detalhamento acaba tendo um lado negativo, pois certas texturas demoram um tempo notável para carregar, o que resulta em alguns momentos indesejados (pense em objetos aparecendo do nada). também presenciei, em mais de duas ocasiões, uma queda considerável na velocidade do jogo, tornando-o lento ao ponto de ser quase incontrolável. e aqueles travamentos mencionados pela rockstar? é, eles vieram atrás de mim. o bom é que tudo isso é muito raro e quase não fará diferença nas suas dezenas de horas de gameplay, mas não custa nada avisar.como um todo a experiência acaba parecendo uma montanha-russa, com grandes altos e baixos. enquanto o jogo parece lindo na maioria do tempo, algumas vezes ele fica simplesmente estranho. ainda assim, seu estilo único compensa - quase - todos os seus erros e, embora tenha seus defeitos, o fato é que vai demorar até vermos algo tão original assim mais uma vez.outra coisa que precisava ser tão competente quanto o resto do jogo era o som. a dublagem, pra ser mais específico. ele é uma experiência cinematográfica, e de que adiantaria ter vários personagens marcantes e uma tecnologia de ponta se as vozes fossem completamente horríveis? a team bondi parecia saber disso e, felizmente, a equipe de profissionais aqui é uma das melhores que eu já vi. pra falar de modo simples, nenhum personagem parece fora de lugar. todos são perfeitos e funcionam da melhor maneira possível com aqueles que falam por eles.o som também te ajuda a achar pistas, pois a música muda de tom quando você está perto de alguma área de interesse. gostar ou odiar essa adição vai da sua cabeça pois, apesar de ser legal, acaba tornando a experiência ainda mais fácil para o jogador. a trilha sonora segue a excelência e traz músicas de época tocando nos carros, assim como faixas que vão te dar uma adrenalina sem igual durante as perseguições. considerando seu material de inspiração, seria difícil fazer algo mais fiél do que isso. conclusãoé bem provável que o jogo não atinja as expectativas de uma boa quantidade de pessoas. apesar de seu conceito único, ele tropeça repetidamente em alguns antigos problemas, não atingindo a perfeição com que muitos sonhavam. se você não for um desses sonhadores malucos, no entanto, e tiver gosto por uma boa história, vai terminá-lo com um sorriso estampado na cara. no fim, tudo se resume ao que te agrada ou não, e o único fato é que, com ou sem problemas, l.a noire é um jogo e tanto. o veredictohistória: 9,5 - casos se conectam de maneira genial e os personagens têm personalidades complexas e bem desenvolvidas. pode pecar por parecer demais com um filme, mas acaba sendo impossível não gostar.som: 10 - a trilha sonora é o mais original possível e os dubladores fazem algo fora de série - é possível até mesmo captar mentiras ouvindo as variações da voz de seu suspeito. qualquer reclamação seria mínima e, num conjunto da obra, sem importncia.gráficos: 9 - os rostos impressionam de verdade e a cidade é linda, mas algumas partes ainda pecam em comparação ao resto do jogo e sofrer com queda de velocidade e travamentos acaba sendo um tanto quanto chato.gameplay: 7 - os controles são firmes e coletar pistas é interessante, mas acaba perdendo pontos pela repetição exagerada.nota final: 8.8 - ótimo. recomendado! garantia: jogo 100% original.


Perguntas
Nenhuma pergunta feita, voce pode ser o primeiro!

Telefone
Falar com:
ALAN DIEGO POLINI - ME
Telefone 1:
14-34161139
Telefone 2:
14-34161139